A Microsoft está abrindo três centros de pesquisa na Europa à medida que acelera os esforços para recuperar o atraso com relação ao líder de mercado Google no campo das buscas na Internet, anunciou o grupo norte-americano de software na quinta-feira. A Microsoft, que fracassou em diversas tentativas de adquirir a companhia de buscas Yahoo, disse que o novo centro europeu de tecnologia de busca terá núcleos em Paris, Londres e Munique.

O hardware é um chip para TVs e dispositivos móveis que captam sinal de TV criado pela Intel. Já o software é um engine do Yahoo! que torna as aplicações web inelegíveis para o chip da Intel.

Na prática, um televisor com o chip instalado, pode exibir na tela serviços de internet como previsão do tempo, e-mails, mensagem instantânea e até ferramentas de rede social, como o serviço de microblog Twitter e o álbum de fotos online Flicker.

Ao habilitar o “Widget Channel”, uma barra horizontal aparece no rodapé do televisor e o usuário pode navegar em aplicações web ao mesmo tempo em que o aparelho capta sinal de TV.

Não há uma data para o serviço estrear comercialmente, mas testes já são feitos nos Estados Unidos em parceiras com emissoras como MTV e fabricantes de aparelhos de TV.

A IBM vai construir dois grandes data centers de cloud computing, um na Carolina do Norte, nos EUA, e outro em Tóquio. No projeto norte-americano serão gastos US$ 360 milhões, enquanto no Japão o investimento será mais modesto: US$ 40 milhões.

Segundo a revista ComputerWorld, o data center da Carolina do Norte será construído em um antigo prédio da IBM, que será reformado para oferecer cerca de 5 mil metros quadrados de área. A empresa já emprega cerca de 11 mil pessoas na região e novas contratações são esperadas.

O cloud computing é uma aposta das grandes empresas atualmente. Nesta semana, o Yahoo, a Hewlett-Packard e a Intel já anunciaram projetos próprios na área.

Yahoo deve anunciar em breve que comprou a Maven Networks, uma empresa startup de video-hosting, por 150 milhões de dólares. Dentre os clientes da Maven estão a Fox News, CBS Sports e a CNET Networks.

A Microsoft ofereceu ao Yahoo! um acordo para a compra da empresa envolvendo ações e dinheiro. A empresa acrescentou que a oferta é de 31 dólares por ação, o que representa um prêmio de 62 por cento sobre o preço da ação no fechamento do mercado norte-americano na quinta-feira.”Temos grande respeito pelo Yahoo e juntos podemos oferecer um conjunto animador de soluções para consumidores, publishers e anunciantes, ao mesmo tempo que nos tornamos melhor posicionados para competir no mercado de serviços online”, afirmou o presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, em comunicado.

O Yahoo não estava imediatamente disponível para comentar.

A Microsoft afirma ter identificado quatro áreas nas quais poderia gerar pelo menos 1 bilhão de dólares por ano em sinergias.

As ações do Yahoo subiram 56 por cento, a 29,95 dólares, antes da abertura do mercado nesta sexta-feira.