“A internet aproxima quem está longe e afasta quem está perto.”

Lembro-me de anos atrás, na época da faculdade, onde acesso móvel com qualidade era completa utopia. Mobilidade hoje é uma realidade, já que as possibilidades de conexão em banda larga aumentam rapidamente.

Especificamente na Barra da Tijuca, o cliente pode escolher entre internet na TV à cabo com a Net, pela operadora de telefone com o Velox, rádio (espectro e onda curta) com alguns provedores, satélite e, ultimamente, vieram se juntar o 3G e em breve, acesso WiMax, tecnologia que já funciona bem na orla de Copacabana.

O custo de uma conexão de 1 Mega em 3G tem equivalência com o preço de 3 Mega nas conexões por cabo de TV etc. Os preços de início continuam um pouco altos, mas a tecnologia de rede permite partilhar o ponto de acesso entre muitos, de modo que, com alguma pouca arte, mesmo para um usuário iniciante não é segredo o compartilhamento, o que faz baratear o custo.

Acesso à internet em qualquer lugar onde haja iluminação artifical, com mais segurança e menor gasto de energia. Esse é o objetivo de uma pesquisa anunciada nesta terça-feira pela Universidade de Boston, que terá financiamento de US$ 18,5 milhões da National Science Foundation dos EUA em 10 anos. A idéia é que a luz emitida por lâmpadas LED substitua as ondas de rádio como forma de transmissão de internet sem-fio. Os pesquisadores querem criar o que eles chamam de “Smart Lighting”, adicionando a capacidade de transmitir de dados aos LEDs, que garantem melhor iluminação e têm maior vida útil que as lâmpadas utilizadas atualmente, além de gastar menos energia.

(mais…)

 

 

  T-Mobile G1 Apple iPhone 3G
Tamanho 4.60 polegadas x 2.16 polegadas x 0.62 polegadas
 
5.5 polegadas x 2.4 polegadas x 0.48 polegadas
Tela 3.2 polegadas  3.5 polegadas
Navegação Touch-screen, QWERTY keyboard, trackball e teclas. Sem multi-touch.  Touch-screen, Botão Home. Multi-touch.
Câmera 3.2 megapixels  2.0 megapixels
Conectividade Quad-band GSM, dual-band UMTS, Wi-Fi. Bluetooth Quad-band GSM, tri-band UMTS/HSDPA, Wi-Fi. Bluetooth  
Acelerômetro Sim Sim 
GPS Sim Sim 
Maps  Google Maps, Trânsito, e Street View. Também tem um guia de tela do GPS. Google Maps com Trânsito e Satellite View. Sem Street View
Memória Cartão MicroSD expandível até 8GB. Vem com cartão de 1GB  8GB ou 16GB, sem expansão
E-Mail  Push GMail, POP3, IMAP POP3, IMAP, Suporte ao Exchange
Sincronia  Over-the-air Desktop e over-the-air
Caixa postal com interface visual  Não Sim 
Loja de Música Amazon MP3 Store  iTunes Store
Loja de aplicações  Android Market. O SDK é open source e as aplicações não passam por aprovações nem serão vetadas.  iTunes Application Store. Aplicações precisam de aprovação da Apple e podem ser vetadas.
Mensagem Multimídia (MMS)  Sim Não
Copiar e Colar  Sim Não
Discagem por Voz  Sim Não
Fone de 3.5mm  Não Sim
Bateria Removível  Sim Não
Preço USD$ 179 com um contrato de dois anos USD$ 199 com um contrato de dois anos para o modelo de 8GB e USD$ 299 para o de 16GB


Sim! A tecnologia já existe tem um bom tempo, porém agora os produtos estão começando a chegar com preços acessíveis. É o caso do Poweline AV+ da Belkin que já está sendo vendido no mercado americano por U$ 120.00.

Ao contrário do que normalmente acontece com as promessas dos políticos, parece que a questão do acesso Wi-fi grátis no estado está tomando forma. No final do ano passado havia feito um post sobre isso (https://renanviegas.wordpress.com/2007/12/21/wi-fi-em-copa-e-na-baixada/) e posteriormente outro post falando que a coisa já estava desandando (https://renanviegas.wordpress.com/2008/01/03/wi-fi-em-copa-e-na-baixada-promessa-de-politico/). Ontem saiu no O Dia a matéria abaixo:

27/1/2008 14:53:00
Cabral lança Internet sem fio na Baixada Fluminense

Rio – A Baixada Fluminense vai receber, a partir desta segunda-feira, uma das mais recentes tendências mundiais: o sistema de Internet em banda larga a céu aberto sem fio, totalmente gratuito, mais conhecido como wi-fi. É um dos três maiores projetos do gênero no mundo; ficando atrás apenas dos implantados na China e no México.

Na data marcada, às 10h, no Teatro Raul Cortez, localizado na Praça do Pacificador, em Caxias, o governador Sérgio Cabral e o secretário de Ciência e Tecnologia Alexandre Cardoso farão o lançamento do projeto, que está a cargo dos pesquisadores da UFF e da UFRJ. Será apresentado por eles o modelo de antena que fará a cobertura wi-fi em todo o estado, enquanto telões com data-show mostrarão aos presentes como funcionará a nuvem de internet banda larga na prática.

A partir da implantação, moradores, turistas e quem mais passar pelos pontos que estiverem munidos com os computadores poderão navegar de graça pelo mundo virtual. Todos os municípios da Baixada Fluminense serão atendidos. Isso significa um investimento de mais de R$ 4 milhões.

No dia do evento, um quiosque com 10 computadores, mostrando conteúdo ensinado nos cursos de educação à distância do Cederj e assuntos de saúde, estará funcionando no local, para mostrar na prática aos convidados e moradores da Baixada como funciona o sistema wi-fi de internet banda larga sem fio. O equipamento ficará disponível por dois dias.

Segundo Alexandre Cardoso, o sistema wi-fi chegará a todo estado em, aproximadamente, 18 meses, totalizando um investimento de mais de R$ 40 milhões.

“A implantação dessa tecnologia de ponta vai trazer benefícios para várias áreas, como turismo, segurança, ensino e comércio. Será possível, por exemplo, para um pequeno comerciante da Baixada comprar e vender seus produtos pela rede, diminuindo, dessa forma, seus custos em até 20%”, ressalta Cardoso.

O wi-fi permite acessar muitas aplicações e serviços, com diversas finalidades e utilização por milhares de indivíduos, localizados em ambientes remotos com diferentes características e objetivos. Por exemplo, na transmissão de vídeos educacionais, profissionalizantes, culturais, comerciais e de entretenimento até a casa, escola ou local de trabalho de cada interessado.

O serviço vai acabar com a limitação do usuário final ao acesso em banda larga, o que impede o uso apropriado e com boa qualidade dos recursos disponíveis. As baixas velocidades oferecidas a esses usuários tornam os conteúdos disponíveis pouco atraentes e monótonos, causando desmotivação e inviabiliza aplicações onde a qualidade é essencial, tais como na educação a distância, incluindo a formação, treinamento e capacitação e em programas sobre saúde, meio ambiente e cultura.

Ao contrátio do noticiado aqui no blog em 21/12/2007, hoje dia 03/01/2008 somente a Avenida Atlântica e parte da Avenida Nossa Senhora de Copacabana estão com acesso e, pelo que sei, em teste. Oficialmente só em Junho a rede irá funcionar.

Esses políticos e suas promessas… tsc tsc tsc.