Lembro-me de anos atrás, na época da faculdade, onde acesso móvel com qualidade era completa utopia. Mobilidade hoje é uma realidade, já que as possibilidades de conexão em banda larga aumentam rapidamente.

Especificamente na Barra da Tijuca, o cliente pode escolher entre internet na TV à cabo com a Net, pela operadora de telefone com o Velox, rádio (espectro e onda curta) com alguns provedores, satélite e, ultimamente, vieram se juntar o 3G e em breve, acesso WiMax, tecnologia que já funciona bem na orla de Copacabana.

O custo de uma conexão de 1 Mega em 3G tem equivalência com o preço de 3 Mega nas conexões por cabo de TV etc. Os preços de início continuam um pouco altos, mas a tecnologia de rede permite partilhar o ponto de acesso entre muitos, de modo que, com alguma pouca arte, mesmo para um usuário iniciante não é segredo o compartilhamento, o que faz baratear o custo.