Um protótipo do aparelho foi apresentado na ABTA 2008, feira da Associação Brasileira de TV por Assinatura. Ele transmite imagens na resolução de 1080i e grava o conteúdo num HD de 500 GB.O serviço é similar ao Sky +, iniciado no ano passado pela operadora de TV por satélite. O software do decodificador permite uma série de recursos de gravação de programas, como agendamento e biblioteca de seriados. Os equipamentos anteriores, no entanto, possuíam HD de 160 GB. O novo decoder, com 500 GB, grava até quatro horas de programação em resolução digital convencional e uma hora para conteúdo na resolução de 1080i (os valores são nominais).

Nas conexões, o decodificador vem com porta HDMI, vídeo componente e RCA. Há também uma porta Ethernet, para conexão com a biblioteca do Windows Media Player, e SATA, para HDs externos.

O fluxo do conteúdo, no entanto, é unidirecional. Ou seja, para evitar que o usuário salve num HD ou no PC a programação da SKY, protegida por diretos autorais, tudo é criptografado. No final das contas, a programação da SKY só pode ser vista no aparelho, mesmo com o armazenamento sendo feito em outros dispositivos.

Não há preço definido ainda para o serviço. A SKY reclama da escassez de conteúdo em alta definição de emissoras abertas e pagas. A expectativa, no entanto, é lançar o decodificador no início do ano que vem, quando a empresa acredita que a oferta de programação em alta definição esteja mais abundante. Também ainda não há preço definido.